terça-feira, 28 de setembro de 2010

Noite Carioca

Night Carioca, festa Erasmus na Casa Rosa em Laranjeiras! Boa combinação, não é mesmo?
Nada disso!
Desastre quase total! Vamos lá: Comecei a me arrumar pra festa no meio da tarde como nunca faço, tamanho era  evento depois de uns dois meses sem ir pra "night" (nós, cariocas não dizemos balada e eu até acho esse termo meio passadinho). Na juventude...rs...17 aos 25 anos (agora sou uma senhora de 26...rs) eu costumava me arrumar em 30 minutos e era a mais rápida das amigas com muito orgulho! Isso incluía maquiagem, roupas totalmente de acordo com o evento e conforto. Bom, no último sábado resolvi fazer baby liss no cabelo antes de ir a festa. Coisa que num cabelo como o meu leva uns 30 minutos mais ou menos. É bem fácil fazer. Eu ganhei o device da minha tia e ele nem é dos melhores é um modelo velhinho da NKS, mas deu super certo! Taí o modelo!

Aprendi a fazer numa modelagem pro blog da minha prima e madrinha Ana Paula do Feeling so fucking pretty, com a maravilhosa hairstylist Gabriela Gusso (queridíssima Gabi). Hoje a Gabi deixou um pouco as Paranaenses para transformar as paulistas em deusas no Vimax Vila Olímpia.
GABI!


É bem legal fazer o baby liss que deixa os cacho iguais aos da Beyoncé (mais ou menos...no meu caso o modelador precisava ser um pouquinho melhor, mas o que a Gabi fez ficou igual!). O procedimento é simples: separar mechas finas de cabelo enrolar com os delos passando pomada modeladora e protetora térmica ( eu usei silicone mesmo, ficou bom, mas não recomendo). A boa mesmo é a Tecni art L'oreal. Custa os olhos da cara e mais um pouco mas é bem boa!
(a pomadinha salvadora...)(Esse cônico também parece ser melhor)

E depois, é isso mesmo, mecha por mecha, cacho por cacho. No final você terá cachos pequenos, aí é só abrir com os dedos! Maravilha!
Cheguei a night depois de um esquenta na casa da melhor amiga tomando licor de doce de leite e absolut de maçã verde. Muito bem humorada estava eu na fila quando dez portuguesas e portugueses decidiram furar a fila atrás de mim. Ok, atrás de mim, não era bem problema meu, mas pensando bem, ah, era sim! Meu país não é bagunça, tá bom, às vezes é mas não é pra chegar gente de fora e bagunçar, não! Ah, me irritei! Como sou muito elegante, não disse nada, educadamente avisei ao segurança e ele interveio. Pra quê? As portuguesas resolveram me encarar, tirar satisfações (os portugueses, não. Queriam muito ser meus amigos por sinal, mas as portuguesas...nossa!). Agora veja só você! Elas estão em outro país, fazendo algo que não é legal e ainda se acharam no direito de vir reclamar com uma nativa! Pera lá!
Por fim eu fui muito educada tentando explicar às oriundas da terrinha que não furar filas é regra básica da convivência comum, mas não adiantou. Acho que elas me xingaram naquele dialeto esquisito e ficaram com muita raiva de mim. Não gosto de preconceitos nem de xenofobia, mas se eu tinha pouca vontade de conhecer Portugal antes, agora tenho nenhuma! Deus me livre do adendo europeu! E tenho dito!

domingo, 5 de setembro de 2010

Domingone!

Domingo! Putz, detesto domingo! Nada pra fazer, tudo fechado, as ruas calmas...nada a ver comigo! Mas hoje tirei o dia pra fazer alguma coisa com esse meu cabelo eu mesma, porque não gosto muito de cabeleireiro, não! Eles sempre dizem que vão fazer algo maravilhoso e o resultado é sempre bom, quase nunca o maravilhoso que eles prometeram.
Bom...comecei lavando o cabelo com um shampoo que eu trouxe da sueca e que é bem bom pra quando vc quer hidratar o cabelo da Schwarzkopf, o nome é Gliss hair repair - Total repair shampoo.




Taí a fotito, bem bom! E depois passei uma máscara nutritiva brasileña mesmo Lanox:



Essa aí! E pode confiar no resultado para cabelos como os meus que são relaxados com hidróxido de sódio. Tenho feito uma vez por semana porque estou tentando investir em não fazer mais nenhum tratamento químico no cabelo, vamos ver se dá certo!
Semana que vem vou conversar com a mágica Gabi, cabeleireira do Vimax do ShoppingVila Olímpia em São Paulo, ela entende tudo de cabelos como são os meus e é a responsável pelos penteados das fotos que são minhas no blog. E aí coloco o diário de como vou manter meu cabelo sem química e lindo! Ai ai ai...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

When I loved myself enough

Impressionante como eu só começo a escrever quando estou muito cansada. Mas como vou cuspindo tudo, geralmente até que é fácil (neste momento não está sendo diferente - sobre estar cansada, digo). Hoje eu fui dar uma olhada num outro blog (bolsinha de mulher), e gostei de um poema que ela postou chamado "Quando me amei de verdade" de Kim Mcmiller. É simples, quase bobo, mas chega! Quando eu digo que alguma coisa no quesito arte chega, quero dizer que a coisa bate e entra. Bem no popular! E é assim que eu começo a avaliar arte seja ela qual for, só depois que ela chega em mim. Acho que o poema me veio (mais um termo esquisito nesse contexto, mas acho que dá pra entender) pela repetição do primeiro verso em todas as estrofes, eu também adoro escrever assim. Talvez seja porque quando a gente escreve alguma coisa, é porque essa coisa ficou martelando tanto dentro da gente, que a gente precisou botar pra fora! Gente, gente, gente...rs...tá vendo? Eu me repetindo como de costume! Vou postar a estrofe da qual mais gostei:

"Quando me amei de verdade,



deixei de temer meu tempo livre


e desisti de fazer planos.


Hoje faço o que acho certo


e no meu próprio ritmo.


Como isso é bom!"

Pois é...passei a amar meu tempo livre e a fazer coisas pra mim! Sem aquela loucura de acordar às 6 da manhã e dormir às 2h (da mesma manhã!) todos os dias pra ter que realizar e realizar e realizar mais! Agora eu tenho tempo pra escrever, dar atenção a quem e a quê realmente merece, e pros meus rituais de cuidar de mim mesma todos os dias. É, a gente cresce...

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Roots!

Hoje voltei às minhas origens: fui à UNIRIO buscar meu diploma. Engraçado ver que depois de alguns anos (me formei em 2006) quase tudo continua a mesma coisa. Foi como entrar num túnel do tempo e ver a mesma vendinha de coisas servidas no jardim com o preço e ninguém tomando conta porque ninguém dalí vai roubar nada (maior orgulho isso pra mim! Honestidade acima de tudo! Acima do perrengue da galera que estuda artes cênicas por lá, que eu já senti na carne). Estava eu achando tudo lindo, aquela galera totalmente original, preocupada com o que realmente importa e não com convenções, vivendo o sonho que escolheu e pagando o preço alto da escolha. Lindo! Quando eu finalmente me deparo com a sucatização das universidades da qual todo mundo fala e vê acontecer, mas é um processo que se agrava.  Vamos enumerando novamente porque eu adoro ser objetiva e tô cansada pra caramba:

1) Tentando resgatar meu diploma após 3 anos da colação (tudo bem que só me interessei agora, mas era pra estar pronto e arquivado na minha opinião), o funcionário me disse que em razão das obras, eles só estão fazendo o mínimo necessário! (ai meu Deus!)

2) É claro que não seria logo no primeiro acesso que conseguiria dar entarada no meu diploma. Fui eu pra segunda secretaria falar com um senhorzinho. Lugar vazio! Mas como sou malandra e ex-aluna de teatro, já tinha visto o senhorzinho escondidinho atrás dos arquivos. Subi na cadeira e chamei 3 vezes até que ele viesse.

3) Veio o senhorzinho que de tempos em tempos enquanto eu explicava a situação dava risadinhas da minha cara porque eu queria saber quando poderia pegar o diploma.

4) Por fim depois de horas num engarrafamento terrivel pra chegar da Barra à Praia Vermelha, decidi ir ao banheiro. Cara, me deu tristeza! Porque eu tenho um carinho por aquele lugar que eu nunca pensei que teria. Vi que o banheiro depois de uma obra recente, continua a mesma porcaria! Ladrilhos quebrados, portas que não fecham, espelho pela metade. Fiquei chateada!

Tristezas a parte, consegui dar entrada no bendito do diploma, revi aquele lugar que agora tem alguma relevância na minha história e por fim...em época de eleições, deixo aqui o meu protesto: VAMOS CUIDAR DOS QUE QUEREM PENSAR E AGIR NESTE PAÍS!