sexta-feira, 6 de maio de 2011

Os benefícios de uma crise!

Eu passei muito tempo tentando evitar a crise, tentando criar um mundinho cor-de-rosa e começar a viver nele, e aí comecei a achar o bendito do mundinho um saco! Ai que falta que eu estava sentindo de uma belissíma crise, de acordar um dia com todos os vazios que me preenchiam antes. E o dia chegou!
Hoje acordei com vontade de falar com o melhor amigo de anos atrás, tomar uma cerveja na Lapa e cantar a minha preferida de Welma Kelly em "Chicago"!






Almocei com as amigas e marquei a night de amanhã! Acordei com vontade de aceitar aquele papel na peça de uma amiga diretora e voltar a me divertir muito tomando cerveja em buteco de madrugada. Hoje acordei com todas as vontades que sempre foram minhas, mas haviam sumido por um tempo. Porque ser boazinha demais só serve mesmo pra ex-namorado mala ficar te ligando depois de anos, achando que você era ótima (e realmente era!). O grande problema é que mulheres práticas trabalham com necessidades reais, e ex-namorado de 10 mil anos atrás, não é necessidade real, nem nunca será! Até porque, minha amiga, as chances de você, uma mulher ótima, honestíssima, correta e maravilhosa ficar sozinha durante esse tempo, precisando que este fantasma do passado venha te assombrar, são nulas! Então, não invente de ser boazinha, seja franca, sempre, às vezes com jeitinho, outras vezes sem jeitinho, mesmo, porque tratamento de choque só foi inventado por necessidade!
Às vezes fico me perguntando quais são as chances reais de eu virar uma mulher comum... Mas aos 26, eu me sinto apenas como em "Nowadays"!


Nenhum comentário:

Postar um comentário